quarta-feira, 21, fevereiro, 2024
33 C
Cuiabá

“MT está à frente na corrida por fontes de energia limpas com 95% de geração renovável”, destaca secretária

Mais lidos

Mato Grosso se destaca no cenário nacional de energia elétrica com 95% de geração renovável, de acordo com dados do Ministério de Minas e Energia (MME). Isso coloca o Estado à frente da corrida energética por fontes limpas. A informação é da secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti.

“Quando falamos de geração de energia elétrica no mundo, pouco mais de 28% é renovável; no Brasil,  82%; e em Mato Grosso, 95%. Aponto isso para dizer que no caso do nosso Estado, a nossa média é muito melhor que a brasileira e que a mundial”, afirmou.

A disponibilidade de energia limpa, segura, e competitiva, é um fator essencial para o desenvolvimento econômico, explicou a secretária. Ela destacou o papel fundamental do órgão ambiental no processo de transição energética, para garantir a sustentabilidade e viabilidade ambiental, por meio do processo de licenciamento.

“Não há um ambiente favorável para investimento em tecnologia, pesquisa, em novas alternativas se não tivermos um licenciamento ambiental que dê previsibilidade ao investidor”, destaca sobre a eficiência do licenciamento ambiental do estado.

Em Mato Grosso, a Sema investiu em eficiência e reduziu o tempo médio do licenciamento convencional, feito em três fases, em 60% nos últimos quatro anos, chegando a uma resposta ao empreendedor em até 90 dias.

Ela destaca ainda um caso inovador de geração de energia limpa licenciado pelo órgão ambiental: a indústria de etanol de milho gera eletricidade através do vapor d’água. Ela destaca que MT possui um grande potencial de cogeração de energia durante o processo industrial.

“No nosso cenário, os produtos de Mato Grosso fazem jus a prêmio de qualidade ambiental, especialmente quanto às emissões de carbono. Uma transição energética integra uma estratégia de redução dos gases de efeito estufa, e vai implicar em uma profunda transformação na infraestrutura e uso de energia, e isso envolve desafios ambientais”, complementou.

A queima de combustíveis fósseis é a principal fonte de energia poluente, que gera gases do efeito estufa. A forma representa quase 30% da geração de energia global, e menos de 5% em Mato Grosso. Energia renovável é toda aquela que não esgota recursos naturais no processo de geração de energia, como hidráulica, eólica e solar.

A gestora participou do painel “Os desafios ambientais dos empreendimentos de energia e a transição energética”, na última segunda-feira (22.05), como parte da programação do II Congresso Ambiental dos Tribunais de Contas, realizado em Cuiabá.

Congresso 

O evento é realizado pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, entre os dias 22 e 23 de maio, e reúne autoridades e especialistas com atuação nacional e internacional para tratar da conservação dos biomas e desenvolvimento sustentável.

Fonte: Lorena Bruschi/Sema-MT

- Publicidade -
960x120
- Publicidade -

Últimas notícias

Feito com muito 💜 por go7.com.br