sexta-feira, 1, março, 2024
35 C
Cuiabá

Sema forma educadores ambientais na comunidade Morro de São Jerônimo

Mais lidos

Mais de 30 moradores e proprietários rurais da comunidade Morro de São Jerônimo, em Chapada dos Guimarães, estão aptos a multiplicar os seus aprendizados em educação ambiental. Os alunos receberam no sábado (13) os certificados da formação de “Multiplicadores em Educação Ambiental” ministrada pela Secretaria de Estado de Mario Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT).

Paulo de Oliveira nasceu e vive na comunidade. Em frente à casa secular que já foi habitada pelos avós, Paulo elogia a formação e conta que sempre teve uma relação de proximidade com a natureza, mas que o curso o ajudou a ter mais informações sobre atividades econômicas possíveis como o turismo ecológico. “A gente já tinha o interesse, mas agora temos as informações sobre como trazer o turismo para cá”.

adolescente Emanuely Nascimento compartilha do sonho de ver a comunidade prosperar e que mais pessoas visitem a região. “Eu quero ver a comunidade melhor, mais arrumada e com mais pessoas vindo frequentar aqui”, planeja. A estudante trocou a cidade para morar com a avó Alcida, conhecida como Binha, em busca da paz e beleza da região.

Também em busca de tranquilidade, o casal Jurando de Souza e Joana Figueiredo deixou a capital, Cuiabá, para morar na região. Joana tem explorado a biodiversidade do Cerrado para criar licores, bolachas e cosméticos, enquanto Jurando planeja implementar projetos de piscicultura.

“O curso foi excelente! Aprendemos muito sobre como preservar e a cuidar melhor do meio ambiente, dos animais e viver melhor aqui. Aqui vivemos melhor do que na cidade”, compara Jurando.

Paulo, Emanuely, Jurando e Joana integram o grupo de trabalho permanente que irá manter a motivação dos moradores e proprietários rurais da comunidade em aplicar os aprendizados adquiridos na formação. A equipe também irá acompanhar a comunidade para viabilização dos projetos socioambientais propostos pelos alunos que são: destinação correta de resíduos sólidos, piscicultura, turismo ecológico e horta comunitária de plantas medicinais.

A superintendente de Educação Ambiental e Atendimento ao Cidadão (Sueac) da Sema, Vânia Montalvão Guedes, conta que a comunidade Morro de São Jerônimo está um posicionamento estratégico e por isso recebeu o projeto piloto de Plano Político Pedagógico em Educação Ambiental.

A comunidade abrange três unidades de conservação: o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, a Área de Proteção Ambiental Estadual Chapada dos Guimarães e a Área de Proteção Ambiental Municipal Aricá-Açu. O mosaico formado pelas três áreas protege os recursos hídricos, a biodiversidade e as formações geológicas da região.

“A partir dos aprendizados desse primeiro projeto político-pedagógico, vamos replicá-lo nas demais unidades de conservação estaduais. Aqui já vimos um envolvimento muito forte de uma comunidade tradicional secular e foi possível fazer a inclusão desse grupo que muitas vezes se sente invisibilizado. Também houve envolvimento dos moradores de um novo loteamento. Então, essa integração do tradicional e do novo, o respeito demonstrado por todos foi um dos pontos fortes dessa formação”, comemora Vânia.

A formação Multiplicadores em Educação Ambiental na comunidade Morro de São Jerônimo teve início em março deste ano e os alunos puderam entender as políticas públicas ambientais e discutiram aspectos como mudanças climáticas, gestão de resíduos sólidos, injustiça ambiental, dentre outros. O curso contou com palestras de especialistas em licenciamento ambiental, turismo tecnológico e extensão rural.

Fonte: Juliana Carvalho/Sema-MT

- Publicidade -
960x120
- Publicidade -

Últimas notícias

Feito com muito 💜 por go7.com.br