domingo, 3, março, 2024
26 C
Cuiabá

Cuiabá: Médico veterinário e professor universitário assume Secretaria Adjunta de Bem-Estar Animal

Mais lidos

Por: Eliana Bess/Ascom

“Os secretários que me antecederam vinham executando um importante trabalho em defesa da causa animal. Vamos dar continuidade aos projetos e batalhar por outras conquistas, como um espaço para instalação da Bem-Estar Animal, que atualmente ocupa uma área pertencente à Unidade de Vigilância em Zoonoses”, destacou o novo secretário adjunto de Bem-Estar Animal, Ademir Germinaro. A secretaria adjunta integra a estrutura da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, da Prefeitura de Cuiabá. Ademir foi nomeado na semana passada pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que é um defensor da causa animal, sendo responsável pela sanção – somente em sua gestão – de sete leis de proteção e cuidados aos bichinhos, além de autorizar a construção de um hospital veterinário público na capital.

Germinaro é graduado em Medicina Veterinária pela Fundação de Ensino Octávio Bastos desde 1995, possui mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade de Cuiabá, foi professor da Universidade de Cuiabá em cursos de Medicina e Odontologia, além de Clínico por mais de 10 anos e coordenador do curso de Radiologia da Unirondon por 4 anos. Também atua no ramo de clínica veterinária como cirurgião clínico. É doutorando na área de Biociência Animal e professor de morfofuncional da Faculdade de Medicina da Univag.

Ciente das ações executadas pela Bem-Estar Animal, Ademir Germinaro, destaca a importância dos atendimentos oferecidos para os munícipes, ONGs e protetores de animais. Como serviço de assessoramento, resgate frente aos animais abandonados ou que sofrem maus-tratos, castrações e concomitantemente as adoções. Trata-se de demandas que, infelizmente, tendem a aumentar nos finais de ano e também no início de cada ano, por conta das festividades e viagens. “O proprietário de um animal precisa estar consciente de que, quando ele pega um animal, é por um longo período de vida. Muitas vezes falta essa conscientização”, explicou o secretário adjunto ao falar sobre o assunto.

Quem atua no cuidado de animais, como é o caso de Ademir, sabe o quanto o abandono causa sofrimento aos bichinhos. “O animal adota a família também e até especificamente uma pessoa da casa. Então, quando sofre o abandono, além da fome e de perder o aconchego do lar para se refugiar, ele pode sofrer maus-tratos e até depressão. Há situações de animais que se encontram prostrados na rua, não por estar doente, mas com depressão”, destacou Germinaro.

No entanto, ele destaca que o abandono é constante e diário, fator que dificulta ter estrutura para superar a demanda. A castração tem como objetivo reduzir a procriação que naturalmente ocorre com muita rapidez. “A Bem-Estar Animal vem atuando muito nisso, mas não consegue absorver tudo”, destacou Germinaro.

A preocupação é tanta que os animais, quando vão para adoção, já vão castrados. E no caso dos filhotes, bem lembrou o secretário, com termo de compromisso para fazer a castração quando atingirem a idade permitida.

O novo adjunto informou ainda que irá promover uma feira de adoção logo no início do ano com vários animais ainda filhotes.

- Publicidade -
960x120
- Publicidade -

Últimas notícias

Feito com muito 💜 por go7.com.br