sexta-feira, 19, abril, 2024
25 C
Cuiabá

VG: Movimento Mulheres em Evolução chega à região Sul e fortalece o tema “Lugar de mulher é onde ela quiser”

Mais lidos

Por: Kátia Passos/Secom

Com o tema “Lugar de mulher é onde ela quiser”, foi realizado nesta quinta-feira (21), no auditório do Santuário de Nossa Senhora de Salette, a terceira etapa do movimento “Mulheres em Evolução”. O evento, idealizado pelo Centro de Referência em Assistência Social – CRAS, região Sul, contou com a presença da primeira-dama de Várzea Grande e promotora de Justiça, Kika Dorilêo Baracat, da titular da Delegacia da Mulher, Idoso e Criança de Várzea Grande, Mariel Antonini, da vereadora Rose Prado e da população local que atendeu ao chamado para participar dessa ação, que vem sendo realizada neste mês de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

“Esta é mais uma etapa do movimento Mulheres em Evolução, e estamos aqui para reforçar e intensificar o tema: lugar de mulher é onde ela quiser, e para dizer que nós temos hoje uma cidade onde muitas mulheres estão ocupando espaços de poder, e que isso sirva de inspiração também para outras mulheres”, destacou a primeira-dama Kika Dorilêo.

Durante o seu discurso, ela reafirmou o compromisso com políticas públicas de proteção às mulheres, principalmente aquelas vítimas de violência doméstica e familiar, mas também a sua preocupação em dar a essas mulheres condições financeiras para poderem quebrar o ciclo de violência vivida por elas. “Por isso que estamos investindo em cursos de capacitação, para que as mulheres possam aprender uma função e que possam tomar conta de suas vidas, uma vez que sabemos que a dependência financeira é uma das questões que faz com que as mulheres continuem ao lado do seu agressor”, disse a primeira-dama.

Surpresa com a quantidade de meninas, participando do encontro, a primeira-dama fez uma observação bastante pertinente, e chamou a atenção das mães para incentivar as suas filhas a estudar e buscar informações, e sonhar com uma melhor condição de vida. “O estudo abre portas e oportunidades. Não deixem de incentivar as suas meninas e que elas possam sonhar com um futuro bom para elas, sejam como Promotora de Justiça, Delegada, médica e quem sabe prefeita da cidade, porque lugar de mulher é onde ela quiser”, pontuou.

Já a delegada Mariel Antonini, elogiou a Rede de Proteção existente no município e disse que essa é uma das mais bem articuladas do Estado de Mato Grosso. “Várzea Grande se tornou modelo para outros municípios. Posso garantir que aqui os órgãos funcionam plenamente, e de forma articulada. Isso mostra o comprometimento desta gestão em se preocupar com a questão do combate à violência contra a mulher. Isso se deve também porque temos como conselheira a primeira-dama Kika Dorilêo que atua há muitos anos como operadora de justiça e conhece como ninguém todas essas questões envolvendo violência”, afirmou.

A delegada disse ainda que mais que falar, é preciso que as mulheres e meninas conheçam as formas de violência doméstica e familiar, e que não se reproduz apenas na forma de agressão física, mas também a psicológica, moral, patrimonial e sexual. “Todas essas formas são violência e nós não podemos tolerar. É importante que saibamos identificar os sinais que possamos ter a coragem de falar, e acima de tudo, colocar fim a uma relação sem respeito e sem cumplicidade”.

A secretária-adjunta de Assistência Social, Daniela Barone, lembrou que durante todo esse mês de março, os Centros de Referência em Assistência Social – CRAS, se mobilizaram para realizar esse evento. “Já estivemos no bairro São Matheus, no bairro Jardim Glória, e hoje estamos reunidos com a equipe do Santa Maria. Na próxima semana será a vez do bairro Cristo Rei nos receber para esse evento de união e respeito entre as mulheres”.

TEMAS IMPORTANTES – Cada Centro de Referência em Assistência Social escolheu uma temática para discutir durante o encontro. A unidade do bairro São Mateus (região oeste), apresentou o tema: Você não está sozinha. O CRAS Jardim Glória (região norte), abordou o tema: Voe alto Mulher! Voem em busca de seus sonhos. E o CRAS Santa Maria (região norte), reforçou o tema: Lugar de mulher é onde ela quiser.

“Todas as regiões estão recebendo esse evento, com muita animação e, principalmente, com participação popular. As mulheres não só atenderam ao nosso convite como estiveram atentas a todas as informações repassadas. E esse é o objetivo desse movimento, de informar, de ajudar, e o de apoiar um número maior de mulheres para que elas, principalmente, aquelas que passam ou já passaram por violência, saibam que não estão sozinhas”, destacou Kika Dorilêo.

A primeira-dama convidou, desta vez as mulheres do bairro Cristo Rei, para que na próxima quinta-feira (28), participem do encerramento da terceira edição do Movimento Mulheres em Evolução. “Será o nosso último encontro desta edição de 2024 e vamos encerrar essa etapa com a mesma emoção e sentimento de gratidão”.

 

- Publicidade -
960x120
- Publicidade -

Últimas notícias

Feito com muito 💜 por go7.com.br