terça-feira, 23, abril, 2024
34 C
Cuiabá

Plataforma de música divulga gratuitamente trabalhos de artistas mato-grossenses

Mais lidos

Por: Cida Rodrigues/Secel

Já está no ar o Portal da Música de Mato Grosso, um espaço exclusivo para divulgação gratuita de trabalhos dos artistas regionais.  Aberta para cadastro de novos artistas e para acesso da população, a plataforma regional de streaming é uma realização da Associação Mato-grossense de Cultura (AMC) com o patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

A plataforma permite aos artistas o upload ilimitado de músicas, fotos, videoclipes, agenda de shows e outras informações. Além disso, os autores das obras podem decidir se disponibilizam ou não as canções para download gratuito, expandindo o acesso às produções.

Conforme o presidente da AMC, o músico Marcos Levi de Barros, a iniciativa busca valorizar a cultura mato-grossense e ajudar a alavancar carreiras.

“O objetivo é facilitar o acesso irrestrito à musicalidade de Mato Grosso em qualquer hora e local. Com layout fácil e intuitivo, o Portal incentiva a descoberta de novas músicas e, ao mesmo tempo, funciona como uma vitrine para artistas e bandas regionais”, explica.

O cadastro de artistas é feito diretamente no site pelo link www.portaldamusicamt.com.br/cadastre-se.  O espaço permite a inserção de músicas, álbuns e vídeos, e também as métricas das músicas mais ouvidas.

“Será um grande mosaico da música mato-grossense em suas diversas linguagens, extrapolando quaisquer fronteiras. É também um espaço de memória da produção musical do Estado”, complementa Marcos Levi.

Para o cantor e compositor mato-grossense, Milton Guapo, o Portal da Música de Mato Grosso ajuda a divulgar a musicalidade do Estado.

“A plataforma surge para promover o artista para que ele seja visto, seja convidado para shows, para trabalhos. Se chegar uma pessoa de outro lugar aqui, ela vai na plataforma e passa a conhecer nossa musicalidade”, destaca o cantor, que também é reconhecido como precursor do rasqueado.

O projeto foi viabilizado com recursos da Secel por meio de emenda parlamentar. (Com informações da Assessoria) 

- Publicidade -
960x120
- Publicidade -

Últimas notícias

Feito com muito 💜 por go7.com.br