Home Editorias Brasil Mauro Mendes descumpre palavra e estremece relação com bancada federal
fullhome_2

Mauro Mendes descumpre palavra e estremece relação com bancada federal


| Fonte: Da Redação NMT
Governador acordou que enviaria recursos para Santa Casa de Rondonópolis e não o fez. Foto - Ednilson Aguiar/O Livre

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), recebeu da bancada federal de Mato Grosso, composta pelos oito deputados federais e os três senadores, o esforço conjunto para lhe mandar toda a emenda coletiva, em 2019, que o grupo tem direito de enviar anualmente. A exemplo do que já tinha sido feito com o ex-governador, Pedro Taques (PSDB), todo o montante, cerca de R$ 169 milhões, foram todos encaminhados para o setor da saúde, que vive situação calamitosa no estado.

Antes de se bater o martelo quanto a decisão da bancada em não fracionar o recurso, que é impositivo, ou seja, que o Governo Federal tem obrigação de despachar, dois parlamentares da bancada, ambos com base em Rondonópolis, articularam junto ao governador para que o mesmo usasse parte desta emenda para atender especificamente a Santa Casa de Rondonópolis. O senador, Wellington Fagundes (PL), e o deputado federal, José Medeiros (Pode), ouviram de Mendes que o dinheiro seria enviado.

Os quase R$ 170 milhões, porém, já estão à disposição do Palácio Paiaguás e o combinado não foi cumprido. A maior parte do recurso foi destinado para a compra de equipamentos hospitalares e R$ 56 milhões estão na conta mato-grossense para o custeio de unidades. Tanto Fagundes como Medeiros já não aguardam mais que Mauro faça sua parte no acordo, tanto que Medeiros já trabalha para enviar R$ 10 milhões de sua cota individual para a mesma finalidade.

Pelo que parece, não são só os servidores públicos estaduais se queixam de ouvir algo da boca de Mauro e receber algo muito diferente de suas ações práticas. Quanto a bancada, porém, o que o governador precisa se lembrar é que um bom relacionamento com os parlamentares federais é fundamental para o bom andamento orçamentário de sua gestão nos próximos anos. Dentro disso, confiança é um elemento fundamental nesta questão.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here