Home Chicote Wellington ironiza tentativa de Pátio em conseguir apoio pra reeleição
Prefeitura Roo
Fullbanner1

Wellington ironiza tentativa de Pátio em conseguir apoio pra reeleição

Fonte: Da Redação NMT
Wellington, Pátio e outros presentes na reunião deste início de semana. Foto - Assessoria

Em reunião na Prefeitura de Rondonópolis, neste início de semana, para tratar da duplicação da Avenida Poguba, na Vila Goulart, o atual senador da República e homem forte do PR em Mato Grosso, Wellington Fagundes (PR), ironizou a fala do prefeito Zé do Pátio (SD), que discursava trazendo a importância de “unificar” as forças políticas da cidade em prol de desenvolvê-la. Já no ano véspera das eleições municipais de 2020, Fagundes não deixou passar a oportunidade de tirar uma com a cara do prefeito e o “lançou” como o nome de consenso de uma pseudocoalizão partidária.

Logo após o gestor usar o termo “unificar”, Wellington soltou a frase: “Zé do Pátio candidato único”, arrancando o riso dos vereadores, líderes comunitários e outros presentes na sala de reuniões do Paço Municipal. A verdade, porém, é que o atual prefeito, que, de fato, trabalha um projeto eleitoral de reeleição, ainda não tem bons ou relevantes apoios ao seu lado e nem próximo de chegar, como sempre foi em sua longa carreira política. A tentativa de unificação com o grupo ligado ao ex-prefeito Percival Muniz (PDT) não decolou e muito menos com o do também ex-prefeito, Adilton Sachetti (PRB).

Caso queira continuar na chefia do Executivo Municipal, o prefeito terá que se resolver sozinho e driblar uma gestão acumulada de críticas, sobretudo na área da saúde e da infraestrutura, onde tem investido muito, mas ainda assim desagradado boa parte da sociedade. Mesmo anunciando diversos investimentos na cidade, o prefeito tem canalizado seus esforços e espaços orçamentários apenas em seus redutos eleitos, como é o caso do Alfredo de Castro e do Nova Conquista. Bairros bem mais antigos e com problemas crônicos, como é o caso do Sagrada Família, seguem preteridos.

Mais uma vez, o prestígio popular de Pátio e sua conhecida ligação direta com camadas mais pobres serão postas a prova nas urnas. Por outro lado, o prefeito carrega consigo uma inegável rejeição com empresários e com a classe média e alta. Dependendo como forem feitas as coligações para o ano que vem, poucas são as chances que sobrarão a Pátio, mesmo com toda sua disposição em manter e aumentar seus currais eleitorais.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Coloque seu nome aqui