Selma não quer fazer política de base e vai se mandar pra...

Fullbanner1

Resenha

Selma não quer fazer política de base e vai se mandar pra Brasília

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Selma não mostra paciência para o chamado contato popular. Foto - Ednilson Aguiar/ OLivre

A ex-juíza e senadora eleita, Selma Arruda (PSL), aparentemente, não vê qualquer participação de vereadores ou prefeitos em apoio a sua eleição e não pretende focar esforços em viagens semanais para Mato Grosso com o intuito de fazer visitas a municípios, ou mesmo para ter agenda política em um escritório em Cuiabá, recebendo demandas como estradas, creches, hospitais etc etc etc. Muito mais do que o ex-procurador geral da República, Pedro Taques (PSDB), a quem se atribui muito pouco cacoete e paciência para tratar de questões de interesses regionais, Selma, segundo publicação da coluna Aparte do Jornal A Gazeta, mostra-se ainda mais prepotente, neste sentido, e não vê como sua atribuição a de recolher tais problemas em longas e prolixas reuniões com representantes municipais. Ela está se organizando para mudar de “mala e cuia” para a capital federal e de lá não sair facilmente, muito menos para idas constantes a Mato Grosso, como tradicionalmente se espera de um representante parlamentar. Talvez, os oito anos de garantia de mandato que o Senado Federal lhe deram podem estar “subindo a cabeça” de Selma, reconhecidamente uma pessoa de difícil trato, segundo diz-se nos bastidores do poder. Resta saber se os ventos que vêm da Justiça Eleitoral lhe permitirão seguir com tanta empáfia a ponto de querer reduzir seu mandato POLÍTICO unicamente a produção de leis e o comparecimento para discursar em plenário.