Home Editorias Agricultura Medeiros aciona Governo Federal e reaviva caso Suia-Missú
Prefeitura Roo
Fullbanner1

Medeiros aciona Governo Federal e reaviva caso Suia-Missú

Fonte: Da Redação NMT
Foto - Reprodução/Redes Sociais

O secretário de assuntos fundiários do novo Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, recebeu o senador de Mato Grosso, José Medeiros (Pode/MT), nos últimos dias, e foi convencido pelo mesmo a retomar as discussões da posse real das terras do Suiá-Missú, há mais de seis anos unicamente reserva indígena Marãiwatsédé após “articulação petista”, segundo o parlamentar.

Retirados das suas propriedades onde atuavam há mais de 20 anos, ex-proprietários dos cerca de 165 mil hectares envolvidos na disputa estão até hoje sem nenhum tipo de ressarcimento da parte da União, segundo o senador, que relembra mais de 20 suicídios de produtores da região desde então.

Em suas redes sociais (fim da matéria), nesta semana, o parlamentar de Mato Grosso, eleito para o cargo de deputado federal com a segunda maior votação do estado, comemorou a reabertura que conseguiu para o caso, que considera visivelmente uma injustiça com famílias que já viviam e produziam há muitas gerações no nordeste mato-grossense, divisa do Araguaia com o Xingú.

O parlamentar de Mato Grosso ainda insinuou participação de Gleisi Hoffmann (PT), presidente do PT, ex-ministra da era petista e eleita deputada federal pelo Paraná, de ter participado do trabalho de bastidores que abandonou a esfera “técnico-jurídica”, segundo aponta, para conceder a terra aos índios xavantes em detrimento aos produtores.

A transformação das terras em indígenas, utilizando-se de um decreto de 1998, ainda de Fernando Henrique Cardoso, que reconheceu por meio da Fundação Nacional do Índio – Funai a referida demarcação como sendo Xavante, pôs fim ao Distrito do Posto da Mata, em Alto da Boa Vista. O local onde viviam cerca de 5 mil pessoas hoje é uma cidade fantasma.

Em Alto da Boa Vista, inclusive, logo após a chamada desintrusão pelas forças federais, que retirou os fazendeiros e deu a posse das terras aos índios em episódio conflituoso, a revolta na cidade foi tanta que no Município a ex-presidente Dilma teve a maior derrota proporcional das eleições de 2014, quando conseguiu a reeleição. Ali, Aécio Neves (PSDB) fez 83% dos votos.

Medeiros, que já vem criticando o modo burocrático e ideológico, a seu ver, que agem Funai e órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama, agora compra, de vez, uma briga grande com os protecionistas e se mostra totalmente pró-classe produtiva, mesmo não sendo um deles. Policial Rodoviário Federal, o deputado parece que já focou um novo “alvo”, com a saída petista do poder.

 

 

 

2 COMENTÁRIO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Coloque seu nome aqui