Home Destaque Gestão de Taques eleva MT em ranking de transparência
Prefeitura Roo
Fullbanner1

Gestão de Taques eleva MT em ranking de transparência

Apontamento foi feito pelo Escala Brasil Transparente (EBT), em metodologia da Controladoria Geral da União (CGU)

Fonte:

A gestão do Governo do Estado, sob Pedro Taques (PSDB), trouxe, recentemente, para a 12ª posição do ranking da segunda edição da Escala Brasil Transparente (EBT), em metodologia da Controladoria Geral da União (CGU) para medir o grau de transparência pública em estados e municípios brasileiros quanto ao cumprimento às normas da Lei de Acesso à Informação (LAI). Mato Grosso obteve a nota 8,61 e saiu da faixa mediana para estados com notas altas. Na primeira edição da avaliação o Estado somou 6,39 pontos.

Individualmente para as cidades, Cuiabá foi a que recebeu a maior nota. Sozinha, a Capital ganhou a nota 9,17 e teve com isso um acréscimo de 3,89 pontos. Cuiabá foi seguida pelos municípios de Água Boa, Alto Taquari e Nova Canaã do Norte que receberam respectivamente 9,03, 8,18 e 8,18.

Já as que ficaram nas ultimas posições estão as cidades de Serra Nova Dourada, União do Sul, Campos de Júlio e Bom Jesus do Araguaia. Estes tiveram pontuação muito baixa e conseguiram sair do zero.

Os municípios de Jauru, Ribeirão Cascalheira e Torixoréu sequer conseguiram sair da marca do zero, permanecendo como as piores cidades com acesso à informação do Estado.
Os entes avaliados receberam nota de 0 a 10, calculada pela soma de dois critérios: a regulamentação da Lei de Acesso à Informação, com peso de 25% da nota, e a efetiva existência de transparência passiva (pedidos de acesso), com peso de 75%.

Segundo o Governo o fator predominante para que o Estado subisse na avaliação foi o fortalecimento da Rede de Ouvidorias, setor responsável por receber as demandas e buscar as respostas junto aos setores competentes e dar o retorno direto ao cidadão solicitante . Conforme a Controladoria Geral do Estado resultado é a melhoria no percentual de cumprimento do prazo de resposta pelas secretarias e entidades.

Fonte: 24 Horas News

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here