Home Chicote Auditoria na Santa Casa é rejeitada e Mototáxi aponta articulação de Pichioni...
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Auditoria na Santa Casa é rejeitada e Mototáxi aponta articulação de Pichioni para abafar


| Fonte: Da Redação NMT
Vereador João, que era autor de pedido, acusa colega de parlamento, que é médico, de atuar contra medida de transparência. Foto - MontagemNMT

A intenção dos vereadores, João Mototáxi (PSL) e Vilmar Pimentel (SD), de passar as contas da Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis a limpo, naufragou por um voto, na tarde desta quarta-feira (6). A inciativa visava autorizar o Legislativo a contratar uma empresa especializada e instaurar uma auditoria na unidade filantrópica, em virtude da mesma receber verba pública. Mototáxi confirmou que a Procuradoria da Câmara Municipal validou a legalidade do levantamento financeiro, mas a Comissão de Constituição e Justiça – CCJ deu parecer contrário. Levada a plenário, era preciso 11 votos para derrubar a negativa da CCJ, mas apenas 10 parlamentares se posicionaram assim.

Para João, que foi um dos autores da proposta, a articulação feita pelo vereador e médico, Hélio Pichioni (PSD), que há anos atua na Santa Casa, inclusive andando junto com administrações anteriores, foi fundamental para que muita gente mudasse o voto na Casa de Leis. “O Pichioni saiu pedindo voto, como se fosse eleição.  Não tenho nada contra essa atual gestão da Santa Casa, inclusive eles eram favoráveis a auditoria, segundo o que o próprio Pichioni disse na Câmara. O estranho é que ele falou isso em voz alta no discurso, sempre fala da importância da transparência e tudo mais, mas foi um por um pedir pra votar contra. Não entendi”, ironizou.

O proponente ainda detalhou que os vereadores do PSDB – Subtenente Guinâncio, Rodrigo da Zaeli e Jailton do Pesque e Pague – fecharam questão contrária a auditoria, assim como o vereador Reginaldo Santos (CIDADANIA), Fábio Cardozo (PDT), entre outros que classificou como mais “próximos” da Santa Casa. João afirma que nunca foi sua intenção promover qualquer tipo de perseguição, mas sim dar uma resposta a população, que cobra insistentemente o maior cuidado possível com os recursos públicos. “A Santa Casa reclama da classe política, reclama de tudo, toda hora ameaça que vai fechar, pede mais dinheiro, mas todos nós sabemos que foi muito recurso público pra lá, nos últimos anos. O que queremos saber é se houve algo de errado lá. Se não fosse achado nada, ótimo. Parabéns e segue a vida. Agora, pelo jeito, nunca saberemos”, comentou.

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here