Home Chicote Reportagem da Rede Globo contra Bolsonaro gera revolta e #GloboLixo fica em...
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Reportagem da Rede Globo contra Bolsonaro gera revolta e #GloboLixo fica em primeiro lugar no Twitter


Os internautas e parte do eleitorado mostraram que seguem firme ao lado de Bolsonaro.

| Fonte: Da Redação c/Gabriel Fagundes
Reportagem da Rede Globo contra Bolsonaro gera revolta e #GloboLixo fica em primeiro lugar no Twitter
Reprodução

Após a Rede Globo de Televisão exibir uma reportagem na noite desta terça-feira (29), citando o presidente Jair Bolsonaro, na investigação da morte da morte da vereadora Marielle Franco, os internautas e parte do eleitorado mostraram que seguem firme ao lado do presidente.

Logo no início da manhã desta quarta-feira (30) a #GloboLixo estava como o assunto mais comentado no Brasil no twitter. A # estava com mais de 362 mil twetes até o final desta reportagem.

Tal fato, demonstra a insatisfação da população com a emissora carioca, que nos últimos meses tem atacado o presidente de todas as formas e com todos os meios que ela tem sob seus domínios, sejam através de emissoras, sites, revistas, jornais e rádios.

 

A reportagem

O Jornal Nacional colocou no ar, nesta terça-feira (29) registros da portaria do Condomínio Vivendas da Barra, onde mora o principal suspeito de matar a vereadora Marielle Franco e o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e criou um verdadeiro turbilhão na vida do atual mandatário do país.

 

O porteiro contou à polícia que, horas antes do assassinato, em 14 de março de 2018, um suspeito do crime, Élcio de Queiroz, entrou no condomínio e disse que iria para a casa do então deputado Jair Bolsonaro. Mas os registros de presença da Câmara dos Deputados mostram que Bolsonaro estava em Brasília no dia.

Como houve citação ao nome do presidente, a lei obriga o Supremo Tribunal Federal (STF) analise a situação. O porteiro contou que, depois que Élcio se identificou na portaria e disse que iria pra casa 58, de propriedade de Bolsonaro, ligou para a mesma para confirmar se o visitante tinha autorização para entrar.

O porteiro disse também que identificou a voz de quem atendeu como sendo a do “Seu Jair” – ele confirmou isso nos dois depoimentos. O Jornal Nacional pesquisou os registros da Câmara e encontrou uma contradição no depoimento do porteiro. Jair Bolsonaro estava em Brasília nesse dia, como mostram os registros de presença em duas votações no plenário: às 14h e às 20h30. Portanto, ele não poderia estar no Rio.

No mesmo dia, Bolsonaro também postou vídeos nas redes sociais do lado de fora e dentro do gabinete em Brasília. Mais a frente no depoimento, o porteiro explicou que, depois que Élcio entrou, ele acompanhou a movimentação do carro pelas câmeras de segurança e viu que o carro tinha na verdade tinha ido para a casa 66 do condomínio. A casa 66 era onde morava Ronnie Lessa, acusado de matar Marielle e Anderson, seu motorista.

 

Bolsonaro enfurecido

Em live pelo Facebook, enfurecido com a situação, o atual presidente da República acusou o atual governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que já disse almejar a Presidência da República, de ter vazado o depoimento do porteiro que corre em em sigilo na Polícia Civil do Rio de Janeiro para a emissora carioca.

“O sr. só se elegeu governador porque ficou o tempo todo do lado colado com Flávio Bolsonaro, meu filho. Ao chegar ao governo, a primeira coisa que o sr. fez foi transformar-se em inimigo dele, por que? Porque quer disputar a Presidência em 2022 (…) Para chegar lá, pelo que tudo indica, o sr. tem que destruir a família Bolsonaro”, disse.

Bolsonaro também não economizou em ataques à Globo. “Vocês, TV Globo, o tempo inteiro infernizam a minha vida, porra! […] Agora, querer me vincular à morte da Marielle? Seus patifes, canalhas, não vai colar! Não devo nada a ninguém (…) Estava muito bem com governos anteriores, mamavam bilhões de estatais. Acabou a teta, não tem dinheiro mais público para vocês”.

O presidente também afirmou que não terá maracutaia na renovação de concessão da emissora, previsto para 2022. “Não vai ter jeitinho para vocês”, ameaçou.

 

 

 

rodape_mat
Rodape_Mat2

1 COMMENT

  1. Para acabar com essa TV é preciso secar a fonte do dinheiro farto. Cortar as publicidades pagas pelo governo federal não é o suficiente. É preciso que estatais e empresas do governo fechem as torneiras. Porém, o mais importante, é que os grandes conglomerados financeiros façam o mesmo. Se as grandes empresas retirarem seus anúncios da Globo ela entra em colapso. E isso não está longe de acontecer. A audiência está caindo, grandes nomes do jornalismo já debandaram e está havendo cortes nos milionários salários pagos pela emissora, sintomas que a “vaca” está a caminho do brejo. Aqui na minha casa, nos meus 4 televisores, o canal da Globo foi “deletado”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here