Home Chicote Grupo de oposição a Pátio faz nova reunião com presença do PSL
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Grupo de oposição a Pátio faz nova reunião com presença do PSL


| Fonte: Da Redação NMT
Arco de aliança robusta é a principal ameaça contra a reeleição de Pátio. Foto - Reprodução

O atual grupo oposicionista mais relevante de Rondonópolis, liderado pelo deputado federal, José Medeiros (PODE), vice-líder do Governo de Jair Bolsonaro, em Brasília, e pelo ex-deputado, ex-prefeito e mais votado para o Senado Federal na cidade, em 2018, Adilton Sachetti (PRB), segue se reunindo e afinando o discurso visando as eleições de 2020.

Neste fim de semana, os principais atores dos partidos envolvidos aproveitaram uma reunião para discutir questões relacionadas a Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis, no auditório do Sicoob, e sentaram para avançar nas conversas. Além de membros do MDB, PSDB, PSD, PROS, PODEMOS, PRB e DEM, o grupo teve a presença do líder local do PSL, deputado estadual Delegado Claudinei, que não havia participado dos primeiros encontros.

A ideia dos membros é definir, embasado em pesquisas que serão realizadas na cidade, os principais passos estratégicos seguintes, inclusive quanto a definição de nomes. Previamente, porém, existe o entendimento de que o arco de aliança possui até cerca de seis nomes potenciais para ir às urnas em 2020. O resultado eleitoral de Sachetti, com mais de 60 mil votos na cidade ano passado, além dos números conseguidos por Medeiros, Thiago Silva e Claudinei, colocam os quatro como os melhores avaliados no momento.

Pessoalmente, pelo que se nota até agora, Thiago Silva e Sachetti surgem como aqueles que se pré-dispõem com mais força a encararem o processo eleitoral. Coincidência ou não, pesquisa recente encomendada pelo próprio atual prefeito, Zé Carlos do Pátio (SD), conforme mostrou o NMT, apontou os dois como aqueles que mais ameaçam o projeto de reeleição do atual grupo que comanda a Prefeitura. Thiago Muniz e o atual vereador, Rodrigo da Zaeli (PSDB), no entanto, também já se apresentaram como pré-candidatos a prefeito.

Segundo informações que chegaram ao NMT, as discussões serão retomadas em datas futuras para ir afunilando em busca do mais próximo possível do consenso. O que se tem muito próximo da certeza, até agora, é que nenhuma sigla do grupo tem chance de debandar para uma união com Pátio. O MDB, por exemplo, que já recebeu até proposta até de garantia de indicação de vice pelo grupo situacionista, tem na figura do seu maior líder, o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), uma aversão muito forte à ideia de estar no mesmo palanque do atual prefeito.

Líderes seguirão se reunindo visando a definição dos nomes que estarão nas urnas. Foto – Reprodução

 

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here