Home Destaque Maratonista Rondonopolitano, Luciano Klima conquista recorde em Chicago
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Maratonista Rondonopolitano, Luciano Klima conquista recorde em Chicago


| Fonte: Gabriel Fagundes
Foto: Divulgação

O maratonista rondonopolitano, Luciano Kliemaschewsk Marinho, correu no último fim de semana a Chicago Marathon, conseguindo concluir a prova em 02:56:41 , entrando para um seleto grupo de maratonistas que corre uma maratona em menos de 3 horas (Sub3 como é chamado entre os atletas).

Vale ressaltar que a maratona de Chicago faz parte da World Major Marathon, uma das seis provas mais desejadas pelos maratonistas.

Luciano, que atualmente trabalha como executivo nos Estados Unidos, começou a correr a pouco mais de 4 anos, devido a um problema de saúde.

Ele conta que chegou a desmaiar no trabalho, após diversos exames o médico identificou que o problema era stress muscular em função do sedentarismo.

De acordo com Luciano, o médico recomendou a mudança em seus hábitos alimentares e a retomada de práticas esportivas.

Foi então, que surgiu o convite de uma amiga para uma prova de 5 km.

“A partir daí não parei mais. A primeira maratona que realizei foi em São Paulo, em 2016. De lá para cá foram 10 maratonas em pouco mais de 3 anos. Neste fim de semana cheguei no meu ápice como atleta amador, pois corri uma maratona de 42 km em menos de 3 horas”, conta o rondonopolitano.

Ainda segundo Luciano, este é um feito que poucos conseguem realizar.

Para conseguir tais feitos, o maratonista tem adquirindo experiência  e conhecendo os limites de seu corpo nos últimos 3 anos, no entanto, para essa maratona foram 4 meses de preparação.

“Tive orientação de profissionais de corrida, musculação e nutrição. O que exige muita disciplina e foco, pois acordo bem cedo para fazer os treinos antes de sair para o trabalho”, explica.

Ao todo foram 1570 km, 111 dias com treinamento de corrida e 45 horas de musculação.

A corrida além de hobby passou a considerar cada prova com um objetivo de evolução na performance. Abaixo as maratonas que já correu.

São Paulo – Brasil (04:11:04) – 2016

Curitiba – Brasil (03:53:17) – 2016

Santiago – Chile (03:29:11) – 2017

Berlim – Alemanha (03:24:46) – 2017

Buenos Aires – Argentina (03:28:35) – 2017

Ohio – USA (03:24:02) – 2018

San Francisco – USA (03:15:59) – 2018

Chicago – USA (03:13:47) -2018

Nova York – USA (03:34:27) – 2018

Londres – UK (03:08:06) – 2019

Chicago – USA (02:56:41) – 2019

 

“Meu pai sempre foi um incentivador em minha vida pessoal e profissional, e desde ele faleceu em agosto de 2017, tenho corrido as maratonas homenageando-o com uma foto estampada em meu peito. Essa prova foi bem especial, pois além de estar bem preparado e focado, pude contar com a energia dele ao meu lado, parecia que estava com a cadeira de rodas que usava ao meu lado. Foi emocionante”, disse Luciano.

O atleta conseguiu manter o pace (ritmo de prova) do início ao fim, e reduzir em quase 12 minutos seu recorde pessoal.  Sobrou fôlego e emoção para inclusive gravar um vídeo dos metros finais da prova.

Um de seus jargões é o: Foco no que é foco. E foi com muito foco, motivação e determinação que esse rondonopolitano fez história em Chicago nesse último domingo.

É sem dúvida muito orgulho para nossa cidade ter pessoas que representam nossa cidade e conseguem se destacar.

E Klima manda uma mensagem para todos Rondonopolitanos.

“Nunca deixem suas crenças limitantes serem maiores que seus sonhos e objetivos, busquem superar seus limites a cada dia, seja pessoal ou profissional, mas sempre com muita gratidão a Deus, a família e amigos. Lembrem-se: o Nós é maior que o Eu. Somos capazes de superar desafios imagináveis, mas depende de atitude e foco. Por isso Foco no que é foco!! E que venha a Boston Marathon em 2020. Sucesso a todos os Rondonopolitanos, cidade que tenho orgulho de ter nascido e que ajudou em minha formação como pessoa, profissional e atleta.”

Além disso, vale ressaltar que tinham mais 45.000 corredores.

A classificação geral foi do rondonopolitano foi 1422º. Ou seja, ficou em 3% melhores da prova.

“Na minha categoria (40-44 anos) fiquei em 166º. Resultado sensacional para um amador, que começou a correr a 4 anos”, brinca Luciano.

As próximas provas do professor, atleta e executivo incluem a Boston Marathon em 2020 e Tokyo Marathon em 2021.

“Das 6 Majors Marathons eu já corri 4 (Berlin, Nova York, Londres e Chicago), falta correr em Boston e Tokyo. Terminar essas 6 provas é o sonho de um maratonista”, conclui o maratonista.

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here