Home Chicote Pátio seria capaz de perder emendas propositalmente?
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Pátio seria capaz de perder emendas propositalmente?


| Fonte: Da Redação NMT
A possibilidade de reforçar discurso eleitoreiro, em detrimento a Rondonópolis, tem sido levantada no meio político. Foto - Arquivo/RepórterMT
A vitimização é uma das armas dos demagogos para se aproximar do povo na política. Veste-se o personagem de coitado, de alguém perseguido por pseudopoderosos e assim busca-se se convencer o eleitorado de um enredo sentimental, tocante. A tática, muitas vezes, dá certo, já que o brasileiro tende a definir seu voto pela passionalidade.

Essa é talvez a conduta que esculpiu a carreira política do atual prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD). Mas quando isso beira a má-fé, colocando o interesse de milhares por um projeto político-eleitoreiro, a situação fica muito grave. É exatamente isso que pode estar acontecendo na cidade.

Inexplicavelmente, o Município vem perdendo ou dando pouca celeridade na deliberação burocrática de emendas parlamentares, tanto estaduais como federais, indicadas por políticos que não são tidos por Pátio como seus aliados, ou seja, que não devem lhe ajudar na sua campanha de reeleição, em 2020.

Um dos assuntos desta semana, é a perda de R$ 600 mil, enviados pelo deputado estadual, Sebastião Rezende (PSC), para o curso de Direito da Unemat de Rondonópolis, que o Município, segundo confirmou o  secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato, ao jornal ATribuna, “não tomou as medidas cabíveis para a aplicação do recurso”.

Que a Administração do prefeito Zé do Pátio é tecnicamente questionável, conhecida por ser travada em suas deliberações e outros defeitos de capacidade profissional de alguns secretários e chefes de departamento, isso não é novidade pra ninguém, mas algo muito pior do que incompetência pode estar ocorrendo.

O atual deputado federal, José Medeiros (Pode/MT), que já vem, inclusive, articulando um grupo opositor ao atual prefeito, enviou ainda enquanto senador da República a importância de R$ 4,5 milhões para infraestrutura de bairros. O dinheiro está parado na Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia – Sudam, balançando para ser perdido porque o Município não cumpre as exigências mínimas.

Medeiros comentou em um grupo de discussão política da cidade no WhatsApp, nesta quinta-feira (10), sobre a emenda citada e disse esperar que o caso não denote uma manobra eleitoreira de Pátio. “Tem quatro milhões disponíveis para o Sagrada Família (bairro carente de infraestrutura), já quase perdeu recentemente. Quero crer que isso não seja proposital para manter discurso que o prefeito está só”, alfinetou.

Pátio tem enchido a boca para dizer que não vem recebendo ajuda do Governo do Estado, tem criticado uma inércia que vê na bancada de deputados estaduais da cidade e a fala que mais tem gostado de emitir é que está fazendo tudo com “recurso próprio”. A tentativa clara é a de criar uma imagem de super-herói, contra tudo e contra todos. A perda da emenda de Rezende, porém, acende um sinal vermelho.

A mudança de comportamento do prefeito, de acordo com a conveniência política, aliás, não é novidade. Quando o governador era Pedro Taques (PSDB), nunca se viu uma crítica sair da boca do prefeito, amigo pessoal do tucano. O gestor municipal, aliás, chegou a encarar uma multidão enfurecida em uma escola para defender Taques e cobrar respeito, o que não passa nem perto de fazer agora por Mauro Mendes (DEM).

O grande problema do prefeito de Rondonópolis é a verdade que lhe contrapõe. Enquanto se omitia com Taques e agora aponta Mendes abandonando a cidade, quem está resolvendo o anel viário, esburacado exatamente pela omissão do ex-governador, é o atual gestor do estado. Escolas estaduais que estavam caindo aos pedaços na cidade, estão sendo reformadas, muito a pedido do atual deputado estadual, Thiago Silva (MDB).

É preciso que o prefeito explique, sem mentir, o que está acontecendo de errado e porque sua equipe não está recebendo as emendas dos que vê como “adversários”…

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here