Home Cuiabá Riva surpreende e nega documentos que comprovariam “mensalinhos” em MT
fullhome_2

Riva surpreende e nega documentos que comprovariam “mensalinhos” em MT


| Fonte: Da Redação NMT com OD
Ex-presidente da Casa de Leis de Mato Grosso afirmou que material atribuído a ele é apócrifo. Foto - Ednilson Aguiar/OLivre

O ex-deputado federal, Jose Riva, negou, nesta quarta-feira (9), ser o autor de um documento com informações escabrosas que foram divulgadas como parte de uma proposta de delação premiada, que teria partido de si e entregue ao Ministério Público (MPE), recentemente.

No material que “vazou” para a imprensa, está relatado o pagamento de mensalinhos a 56 deputados estaduais, durante vários anos. Segundo esclarecido por Riva, em nota, porém, as informações não foram subscritas por ele, conforme foi divulgado por praticamente todos veículos do estado, inclusive o NMT.

“Os referidos documentos jamais foram protocolizados junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso”, afirmou o ex-deputado em sua manifestação. De acordo Riva, todavia, existe colaboração nas investigações, mas até a presente data nenhum acordo de delação premiada foi firmado.

O político aposentado garantiu ainda que está adotando as medidas jurídicas necessárias para “identificar os autores e responsabilizá-los pela distribuição dos malsinados documentos”. Segundo o que chegou ao conhecimento da imprensa, mensalinhos foram pagos a parlamentares por 20 anos para deliberação de diversos fins e interesses.

Nota de Esclarecimento

O ex-Deputado Estadual José Geraldo Riva, tendo em vista as matérias recentemente publicadas na mídia, envolvendo o seu nome em suposta Delação Premiada, celebrada com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, vem esclarecer que:

1) Os documentos apócrifos que têm circulado perante os meios de comunicação, intitulado como sendo “proposta de colaboração premiada” jamais foram subscritos pelo ex-Deputado;
2) Os referidos documentos jamais foram protocolizados junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso;

3) Tem colaborado já há algum tempo com as investigações promovidas pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, porém não firmou, até a presente data, nenhum acordo de delação premiada com o MP/MT;
3) Tem plena convicção que os sobreditos documentos não foram fornecidos pelo MP/MT, atéporque o ex-Deputado, como já dito, jamais os assinou;
4) Está adotando as medidas jurídicas necessárias para identificar os autores e responsabilizá-los pela distribuição dos malsinados documentos.

Cuiabá/MT, 09 de outubro de 2019

Ex-Deputado José Geraldo Riva

Sobre Rezende 

A informação de que o deputado estadual, Sebastião Rezende (PSC), teria recebido um total de R$ 6,5 milhões, de 2003 até 2015, em meio aos seus vários mandatos na Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, e que foi divulgado pelo NMT e por boa parte dos veículos de comunicação de Mato Grosso, com base nesta documentação, não é confirmada por Riva.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here