Home Chicote RONDONÓPOLIS: Tucanos e Magnani propõem projeto para reduzir número de vereadores
fullhome_2

RONDONÓPOLIS: Tucanos e Magnani propõem projeto para reduzir número de vereadores


| Fonte: Da Redação NMT
Número de vereadores em Rondonópolis é maior do que o da cidade de Londrina. Foto - Reprodução/Assessoria

Um grupo formado pelos vereadores do PSDB, Jaílton do Pesque e Pague, subtenente Guinâncio e Rodrigo da Zaeli, reforçados pelo apoio de Roni Magnani (PP) – atual parlamentar municipal mais votado da Casa com a ida de Thiago Silva à Assembleia Legislativa – apresentarão, nesta semana, um projeto para reduzir o número de integrantes do legislativo local para a próxima legislatura, diminuindo o número de eleitos já em 2020.

Atualmente, são 21 vereadores e mesmo não sendo ilegal, a quantidade de vereadores na maior cidade do interior de Mato Grosso não soa bem principalmente quanto entra o mecanismo de comparação. A renomada Londrina, por exemplo, no norte do Paraná – onde nasceu, inclusive, o atual prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SDD) – com população equivalente a duas Rondonópolis e meia, conta com 19 vereadores, ou seja, dois a menos que a mato-grossense.

A proposta, segundo anunciado por Jaílton, na sessão da última quarta-feira (21), será para uma redução de seis parlamentares, totalizando 15 cadeiras a partir de janeiro de 2021. Na defesa da ideia, o tucano afirmou que é difícil conseguir quórum na Câmara e que a diminuição da quantidade de vereadores pode ajudar na organização dos trabalhos legislativos.

Diminuir seis vereadores e seus respectivos gabinetes, ainda segundo o parlamentar, vai gerar uma economia de R$ 8 milhões aos cofres públicos locais só no próximo mandato.

Histórico 

Rondonópolis tinha 12 vereadores até 2012, quando ainda na gestão do então presidente da Câmara Municipal, Ananias Filho (PL), o número foi estendido, numa votação de dezembro de 2011. A partir então do pleito de 2012, os rondonopolitanos passaram a escolher nas urnas exatos 21 representantes no parlamento local. Na votação que criou as nove cadeiras, em 2011, apenas o ex-vereador, Mohamed Zaher, votou contra.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here