Home Editorias Mato Grosso Aluno do ensino fundamental é expulso após levar arma para escola evangélica
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Aluno do ensino fundamental é expulso após levar arma para escola evangélica


| Fonte: Olhar Direto
Foto: Ilustrativa

Um aluno do ensino fundamental 2, da Escola Presbiteriana de Cuiabá, foi expulso após levar uma arma para a sala de aula no último dia 19. Segundo o menor, a arma seria para garantir segurança no caminho para casa e teria permanecido dentro da mochila durante toda a aula. A arma pertence a mãe, que é policial civil.

A situação gerou receio entre os pais  que ficaram sem respostas e esclarecimentos oficiais sobre o ocorrido. Somente nesta quinta-feira (22), a escola se manifestou através de uma nota e, mesmo garantindo que o aluno não tirou a arma da mochila e nem ameaçou ninguém, encarou a situação como “livramento de Deus”.

“Acho que a escola deveria trabalhar no sentido de alertar às crianças, de explicar como proceder diante de uma situação assim”, avalia um dos pais de alunos matriculados na instituição.

Ainda segundo a escola, o aluno foi expulso e acionou o Conselho Tutelar acionado para acompanhar o caso. A reportagem tentou, sem sucesso, contato com a direção da unidade.

Veja abaixo a nota na íntegra:

Senhores pais,

Temos vivido dias turbulentos essa semana, mas conseguimos perceber em tudo isso que a Boa Mão de Deus está sobre nós e que Ele em sua infinita bondade nos deu um livramento.

A EPC tem trabalhado para que o Nome do Senhor Jesus Cristo seja honrado e glorificado, por isso manifestamos aqui nossa gratidão somente a ELE.

Vivemos neste mundo, e os dias são maus e estamos sujeitos as influências que ele traz.

Nesta segunda-feira dia 19/08/19, um aluno do fundamental 2, trouxe uma arma na mochila, cujo instrumento é de trabalho de sua mãe. Não houve ameaças com a mesma, que segundo colegas de sala que são as únicas testemunhas reais, a mesma não foi retirada da mochila.

Os pais foram acionados e responsabilizados pelo ocorrido.

Fizemos de forma que pudesse preservar a integridade emocional do aluno envolvido e de seus colegas.

O aluno manifestou que trouxe para escola para se resguardar no caminho que faz a pé após o horário escolar. O mesmo se mostrou arrependido.

Decidiu- se que o aluno receberia a transferência e o conselho tutelar informado.

Somos uma instituição educacional confessional, que usa dos seus meios para educar, corrigir e formar cidadãos para a Glória de Deus.

O conselho tutelar após o nosso registro se manifestou que dará os encaminhamentos legais em relação aos pais e ao menor.

Para nós que ficamos na EPC, enfrentaremos essa situação como forma de aprendizado e tomaremos medidas para melhorar a segurança interna da instituição, apoio a equipe de funcionários, pais e alunos.

Que o Senhor nos capacite.

Agradecemos a cada pai, mãe, amigos, alunos e ex alunos que se manifestaram em apoio a nossa escola e confiaram nas decisões tomadas. Confirmando os propósitos aqui trabalhados.

Família EPC

“ O Senhor dos Exércitos está conosco, o Deus de Jacó é o nosso refúgio. SL 46.7

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here