Home Chicote Politicagem invade tragédia envolvendo esposa de ex-prefeito de Rondonópolis
fullinterna_2

Politicagem invade tragédia envolvendo esposa de ex-prefeito de Rondonópolis


| Fonte: Da Redação NMT
Ex-prefeito está entre os mais bem cotados para o cargo de prefeito nas eleições de 2020. No fim de semana, sua atual esposa se envolveu num acidente que vitimou uma criança. Foto - Assessoria/Câmara

Rondonópolis, até outro dia, era domicílio eleitoral dos três senadores de Mato Grosso. A situação não é por acaso, mas fruto da efervescência local do tema e do quanto a política é parte integrante da vida da cidade. Agora, também é bem verdade que não só do bom debate que se vive no maior colégio eleitoral do interior. A trágica morte de uma criança de três anos, no fim de semana, em que Lidiane Campos, esposa do ex-prefeito e ex-deputado federal, Adilton Sachetti (PRB), estava envolvida,  virou prato cheio para abutres explorarem a questão no âmbito eleitoreiro, já que Sachetti é apontado como um dos potenciais nomes para a sucessão de Zé do Pátio (SDD), no comando do Executivo Municipal.

Ligações e mensagens para os celulares de Sachetti e Lidiane, ameaças de todos os tipos nas redes sociais de ambos, além de uma enxurrada de mentiras estão invadindo a cidade. Algumas pessoas ligadas a políticos pseudo-adversários de Adilton, estão se aproximando da família do menor falecido, como se a força que os movesse fosse só a da solidariedade, para extrair o máximo de ganho político possível da história. Até mesmo a tática da blindagem está sendo executada, dificultando o contato de assessores jurídicos ligados ao ex-prefeito com os responsáveis pelo menino. Sachetti tem garantido respaldo financeiro e de outras ordens aos familiares da criança no momento “mais difícil de suas vidas”, segundo reconheceu o político, em contato NMT.

Membros de um grupo ativista de um político populista na cidade, denominados “kamikazes”, estão invadindo as redes sociais, aumentando o tom da demagogia e das informações desencontradas, acrescentando o máximo de pimenta possível na história, como se o enredo real já não fosse grave o bastante. Alguns até aproveitaram o momento de tristeza dos familiares para montar, previamente, um acervo de imagens e vídeos que consideram que será “decisivo” na campanha eleitoral de 2020. Talvez nunca antes se viu no país um ambiente tão extremado e com forças políticas tão antagônicas, logo que será natural que isso também invada o pleito eleitoral do ano que vem. Todavia, transformar a morte abrupta de uma criança em arma para cimentar uma possível vitória é algo que dificulta a adjetivação. É mais que repulsivo, ultrapassa as linhas da repugnância!

 

5 COMMENTS

  1. Sabemos da lisura do sachetti e de Lidiane e sabemos que em hipótese alguma ela teve a intenção de atropelar ou tirar a vida de alguém,principalmente de uma criança,e quanto esses abutres políticos da cidade,o melhor é ignorá -los e continuar apoiando a família enlutada.

  2. Que matéria extensa… Vi a matéria do acidente envolvendo a esposa do ex-prefeito, não tem a metade do tamanho deste texto aqui. Muito superficial, diga-se de passagem… Aponta o acidente e não dá detalhes, mas apresenta a fala do excelentíssimo ex-prefeito e deputado (Que é a parte importante).. É isso que vocês oferecem aos leitores? Parabéns pela “imparcialidade”. E vocês ainda falam sobre repugnância, baita hipocrisia!!!

  3. Vários canais de TVS fizeram entrevistas com o pai e a madrasta, segundo eles não receberam nada de ajuda,o velório do menino falam que custou por volta de 4.000,00 e eles não têm dinheiro nem pra comprar os remédios. Alguém que invade uma pista preferencial,assume o risco de provocar um acidente.

  4. Eu já invadi uma preferencial e atingi um motociclista, ele estava de capacete, não sofreu maiores danos, no caso desse acidente em Rondonopolis o principal foi o fato do motociclista estar carregando uma criança de 3 anos(proibido) sem capacete(proibido).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here