Home Editorias Agricultura Agricultura e Pecuária auxilia pequenos agricultores com demonstrações de alternativas de produção
fullhome_2

Agricultura e Pecuária auxilia pequenos agricultores com demonstrações de alternativas de produção


| Fonte: Assessoria
Foto: Matusalem Teixeira

A Secretaria de Agricultura e Pecuária de Rondonópolis está presente na 47ª Exposul em um estande onde ocorre a venda e exposição de produtos do pequeno agricultor familiar da cidade, bem como promovendo orientações àqueles que pretendem melhorar e diversificar a produção em suas propriedades, agregando renda durante todo o ano.

Estão à venda hortifrutigranjeiros, todos produzidos nas pequenas propriedades rurais de Rondonópolis, laticínios, linguiças, mel, rapadura entre outros produtos que contam com o Selo de Inspeção Municipal para serem comercializados pelos agricultores.

Quem visita o estande da Agricultura e Pecuária também pode aprender mais sobre hidroponia e piscicultura. Uma equipe da Secretaria está preparada para orientar e contribuir com os pequenos produtores que desejam assistência para a diversificação de produção, conhecendo métodos produtivos que podem ser empregados em pequenas propriedades rurais.

O zootecnista da Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, Ariel Mendes Rezende, explica que a intenção é incentivar o pequeno agricultor a diversificar a sua produção, mesmo em espaços agrícolas reduzidos, melhorando a renda e produzindo ao longo de todo o ano, mesmo com as diferenças climáticas que podem interferir na produção.

Entre as propostas apresentadas no estande está uma alternativa para a piscicultura: o uso de uma rede especial que geralmente não é muito utilizada em Mato Grosso e pode ser utilizada em rios e represas para a criação de peixes.

Outro processo demonstrado pela equipe da Pasta é a produção de alimentos hidropônicos como a alface, a rúcula, a salsinha, o coentro e a cebolinha, que de acordo com o engenheiro agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, Francisco Rogério Beckmann, é alternativa para o agricultor produzir durante todo o ano, já que o processo de hidroponia permite germinar e colher as verduras e temperos tanto no clima seco do inverno como no período chuvoso do verão.

Segundo o agrônomo, o processo de hidroponia não requer investimentos muito altos e permite um manejo mais facilitado da cultura e dependendo de como se faz esse manejo, permite um uso reduzido de agrotóxicos. Ele explica que o produtor precisa primeiro montar a estrutura para a produção hidropônica, o que requer um certo gasto inicial, e contar com água e energia elétrica à disposição.

Francisco Rogério ressalta que se pode ainda apostar na aquoponia, utilizando peixes na água. “Os restos das rações dos peixes e outros são utilizados como nutrientes para as plantas hidropônicas que devolvem água limpa para os peixes, dispensando produtos que precisam ser utilizados na água para a produção”, explica o engenheiro agrônomo.

Além disso, as plantas hidropônicas podem ser produzidas em espaços reduzidos, até mesmo em quintais. O tempo entre a germinação e a colheita também é curto. Uma alface, por exemplo, após a germinação, estará pronta para ser colhida em 30 a 45 dias e revendida pelo agricultor.

Atualmente a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária presta assistência técnica para inúmeros pequenos produtores rurais. Uma equipe composta por três médicos veterinários, três zootecnistas, três engenheiros agrônomos e mais três técnicos agrícolas, está pronta para atender os produtores que desejam essa contribuição.

Para receber auxílio técnico do município, os produtores podem procurar diretamente a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, ou ligar para o (66) 3411-5106 solicitando o atendimento.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here