Home Editorias Geral Ex-mulher de secretário registra BO e relata ameaças de morte e vazamento...
fullhome_2
fullinterna_1
fullinterna_3

Ex-mulher de secretário registra BO e relata ameaças de morte e vazamento de intimidades


| Fonte: Assessoria
Foto: Reprodução

A ex-mulher do secretário de Estado de Gestão e Planejamento, Basílio Bezerra, registrou um boletim de ocorrências, no qual relata supostas ameaças de morte sofridas por ela após a separação. O gestor da pasta teria dito ainda, segundo a denúncia, que poderia vazar intimidades do relacionamento atual dela. Por fim, a vítima pediu medidas protetivas e afirmou ter várias mensagens que provam as acusações.

Conforme as informações do boletim de ocorrências, registrado no dia 10 de junho, os dois tiveram um relacionamento de oito anos. A mulher, que é servidora pública, relata que durante todo este tempo Basílio se apresentou como uma pessoa extremamente violenta e ciumenta.

Após os dois se separarem, na disputa de bens do casal, o secretário teria começado a ameaçar a ex e família, inclusive de morte. “A vítima relata que já fora também injuriada e difamada, inclusive chegando ao ponto do suspeito ameaçar expor o atual relacionamento da vítima, mencionando que iria relatar situações particulares e íntimas do atual relacionamento”.

A mulher diz temer por sua integridade física e profissional, já que ela é servidora do Estado e o acusado tem bastante influência por ser secretário do governo. A vítima ainda afirma ter provas do que está denunciando, como várias mensagens de celular.

Por fim, a servidora decidiu representar contra o secretário e pediu medidas protetivas contra ele.

Outro lado

Em nota, o secretário negou que tenha agredido sua ex-esposa. Basílio confirma que há um boletim de ocorrência registrado por suposta ameaça velada, porém, explica que nunca descumpriu medidas protetivas diversas que o impedem, por exemplo, de ter contato com a ex-companheira. Ainda conforme o servidor público, a Polícia Civil já concluiu pela inexistência de qualquer crime praticado, pedindo arquivamento do caso.

Confira a nota encaminhada pela defesa do secretário:

O Secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra Guimarães dos Santos, vem a público esclarecer os seguintes fatos relacionados à inverídica matéria jornalística divulgada a seu respeito:

1. Nunca houve qualquer acusação de espancamento nem sequer de agressão, existindo apenas um boletim de ocorrência registrado por sua ex esposa em que alega ter ocorrido ameaça velada em conversas sobre a separação do casal;

2. O Secretário de Estado já foi ouvido pela delegada do caso e apresentou documentos, tendo a Polícia Civil concluído pela inexistência de qualquer crime praticado e relatado o inquérito pelo arquivamento do caso;

3. A falsa matéria – absolutamente sensacionalista – tem por único fim manchar a imagem do Secretário de Estado, que já apresentou sua defesa à polícia, por meio de depoimento e provas documentais, o que resultou no pedido de arquivamento do inquérito policial;

4. Em razão disso, reafirma-se a retidão e integridade do Secretário Basílio Bezerra, cuja vida pessoal e profissional é pautada pela ética e moralidade de mais de uma década e meia dedicada ao serviço público, como concursado do Estado de Mato Grosso.

5. Por fim, o Secretário afirma estar indignado pela maneira como desafetos do governo do Estado estão explorando politicamente com mentiras fatos de sua vida pessoal.

6. Em razão de tudo isso, o Secretário ainda informa que tomará as medidas judiciais cabíveis.

Em relação as notícias publicadas na última quinta-feira (18), sobre nova decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a José Pupin Agropecuária, Vera Lucia Pupin; José Pupin, e Vera Lúcia Pupin vem a público, por meio de seus advogados, esclarecer que:

– Tomamos ciência pelos sites de notícia que o Egrégio Tribunal de Justiça de Mato Grosso, reformando decisão do Juízo da Comarca de Campo Verde-MT, determinou a reintegração de posse em parte da fazenda Marabá, especificamente no imóvel de matrícula 7084 do RGI Local.

– Informamos, por oportuno, que conforme plano de recuperação judicial aprovado pela Assembléia Geral de Credores, fora realizado contrato de parceria agrícola válido e eficaz registrado, e assim,  terceiro se encontra na posse do imóvel, explorando-o economicamente em atenção à legislação vigente desde meados de fevereiro de 2019. Ao que tudo indica, a Corte de Justiça não fora informada deste fato, o que faremos imediatamente.

– Nossos clientes esclarecem, ainda, que não se furtam ao dever de bem cumprir toda e qualquer decisão judicial colaborando com o Poder Judiciário no exercício de sua função precípua, ocorrendo porém, que por não ter a posse direta do imóvel,  apresentarão os documentos comprobatórios pertinentes ao Tribunal, contribuindo assim, para  uma decisão justa e equânime.

– É dessa maneira, com respeito às regras de direito material e processual vigentes e primando pela colaboração no cumprimento das determinações judiciais, que os citados se colocam a disposição de todos para quaisquer outros esclarecimentos.

Sandro Ticianel – OAB/MT n.6.877
Samantha Rondon Gahyva – OAB/MT n.9047

rodape_mat
Rodape_Mat2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here